Paz permitiu a estabilidade socioeconómica e política do país

  Paz permitiu a estabilidade socioeconómica e política do país

Fonte :Angola Press

angoterra:02-04-2008/14:28:09

ImageO presidente da FNLA, Ngola Kabangu, afirmou esta quarta-feira, em Luanda, que os seis anos de paz permitiram a estabilidade socioeconómica e política do país, bem como a melhoria do nível de vida da população.

Em entrevista à Angola Press, a propósito do sexto aniversário da Paz e Reconciliação Nacional, a assinalar-se dia 4, o líder da FNLA sublinhou que a grande preocupação do momento deve ser a consolidação deste feito alcançado em 2002 e a democracia em Angola.

Ao nível social, Ngola Kabangu recomenda maior atenção a alguns sectores como saúde e educação como forma de garantir o bem-estar da população angolana.

Explicou que com o alcance da paz houve um reforço do trabalho político do seu partido (FNLA), devido à livre circulação que esta conquista proporcionou.

Segundo o político, durante os seis anos de paz, a democracia, tanto no país como nos partidos políticos, foi reforçada, citando como exemplo a realização de eleições legislativas, prevista para Setembro deste ano.

Já o líder de uma das alas do PRS, António Muachicungo, destacou os ganhos alcançados durante os seis anos de paz, apelando o empenho de todos para que o país continue nesta senda de mudanças.

O político explica que o reforço da democracia no país não deve ser tarefa exclusiva dos partidos políticos, nem do Governo, mas de todos os cidadãos.

Há seis anos, perante o testemunho da comunidade internacional, foi assinado, a 4 de Abril, o Memorando de Entendimento Complementar ao Protocolo de Lusaka, marcando o fim da guerra de 27 anos, que destruiu o país e recomendou a reconciliação e reconstrução nacionais dos angolanos.

Este acontecimento sublime foi celebrado pelos chefes dos Estados Maior General das Forças Armadas Angolanas, general Armando da Cruz Neto, e o do então Alto Comando das Forças Militares da UNITA, Geraldo Abreu Muengo "Kamorteiro", numa cerimónia assistida pelo Presidente da República de Angola, José Eduardo dos Santos, por representantes da comunidade internacional e entidades nacionais e estrangeiras.

Este acto foi o complemento do Protocolo de Lusaka, Zâmbia, assinado a 20 de Novembro de 1994.

Na sequência da assinatura do acordo de cessar-fogo no Palácio dos Congressos, em Luanda, entre as chefias militares das Forças Armadas Angolanas e da Unita, políticos e outras figuras proeminentes da sociedade angolana manifestam o seu optimismo quanto à efectivação da paz.


Voltar

Aucune note. Soyez le premier à attribuer une note !

Ajouter un commentaire

Vous utilisez un logiciel de type AdBlock, qui bloque le service de captchas publicitaires utilisé sur ce site. Pour pouvoir envoyer votre message, désactivez Adblock.

Créer un site gratuit avec e-monsite - Signaler un contenu illicite sur ce site