Apenas para memória futura

Apenas para memória futura

Um observador da União Europeia fala em subornos e voto adulterado nas eleições de Angola. Em declarações à BBC, Richard Howitt afirmou que soldados e dirigentes do MPLA ofereceram dinheiro e intimidaram eleitores.

Foram «oferecidas» grandes quantias em dinheiro, televisões, rádios, álcool e até carros. Mas a missão de observadores também ouviu relatos de pessoas a serem transportados do Congo-Brazzaville para poderem votar.

«Após uma tortuosa jornada, encontrámos uma situação estranha, onde havia tendas, macas, camas e comida ao desbarato para cerca de 1500 pessoas. Cinco pessoas que entrevistámos apresentaram provas de que tudo tinha sido financiado pelo governo», contou Howitt, acrescentando que os eleitores tinham de passar por uma fila de soldados antes de entrarem nas assembleias de voto.

«Vi representantes do partido do poder não só à frente das assembleias, mas junto às mesas onde as pessoas estavam a votar», referiu o observador.

Aucune note. Soyez le premier à attribuer une note !

Ajouter un commentaire

Vous utilisez un logiciel de type AdBlock, qui bloque le service de captchas publicitaires utilisé sur ce site. Pour pouvoir envoyer votre message, désactivez Adblock.

Créer un site gratuit avec e-monsite - Signaler un contenu illicite sur ce site