Presidente Fundador da UNITA nasceu há 74 anos

Presidente Fundador da UNITA nasceu há 74 anos

REPÚBLICA DE ANGOLA
UNIÃO NACIONAL PARA A INDEPENDÊNCIA TOTAL DE ANGOLA
U N I T A

COMITÉ PERMANENTE DA COMISSÃO POLÍTICA

COMUNICADO

ANGOLA VAI MUDAR – SOMOS A MUDANÇA

Neste dia especial, rendemos homenagem a um Homem que mercê dos seus esforços e da sua vida se tornou um dos símbolos maiores do nacionalismo angolano e da luta pela liberdade em África.
JONAS MALHEIRO SAVIMBI nasceu a 3 de Agosto de 1934, na pequena localidade de Munhango, província de Bié, filho de Loth Malheiro e de Helena Mbundu. A educação que lhe foi dada pelos seus pais, cheia de valores éticos, morais e patrióticos, cedo o levou a interessar-se pela realidade política e social de Angola, na altura uma colónia portuguesa. Foi a luta contra o regime colonial que o levou a ingressar nas fileiras dos combatentes da liberdade, tornando-se Secretário Geral da FNLA, e Ministro dos Negócios Estrangeiros do Governo Revolucionário de Angola no Exílio - GRAE, movimento reconhecido pela Organização de Unidade Africana.

Defensor de que os dirigentes dos movimentos de libertação deveriam partilhar o destino dos seus compatriotas, passando a dirigir a luta a partir do interior do País, e não conseguindo impor tais ideias no seio do GRAE, decide sair em 1964, desenvolvendo esforços para reunir à sua volta um grupo de jovens quadros com quem pudesse compartilhar a sua visão revolucionária da luta de libertação nacional.

É assim que em 1966 em Muangai, em pleno coração do País tem lugar o Congresso Constitutivo da UNIÃO NACIONAL PARA A INDEPENDÊNCIA TOTAL DE ANGOLA - UNITA.

A UNITA, torna-se o único movimento de libertação angolano, com os seus dirigentes máximos no interior do País. Presidida pelo Dr. Jonas Malheiro Savimbi, a UNITA vai manter contra o regime colonial português, uma luta permanente. Entre 1966 e 1974, mantendo-se no seio do Povo Angolano, o Presidente Savimbi vai conduzir esta luta, sofrendo as mesmas dificuldades do Povo que defende, criando as bases de um partido forte e coeso. Esta fase da luta só acabará com a revolução que pôs cobro ao colonialismo.

Na Paz, o Doutor Jonas Malheiro Savimbi, vai revelar a mesma firmeza e as mesmas convicções profundas na defesa da liberdade, do multipartidarismo e da dignidade do Homem Angolano. Mercê dos seus esforços os três movimentos de libertação reúnem-se, obtêm o consenso e partem de Mombaça no Quénia até Alvor onde assinam com Portugal o acordo para a Independência de Angola.

Apesar de alcançado o acordo da independência com Portugal, o País não caminha em Paz para o 11 de Novembro, seguindo-se uma guerra civil que só parará quando a UNITA e o MPLA assinam os Acordos de Bicese em 1991. Jonas Malheiro Savimbi vai mais uma vez exigir a Democracia, o multipartidarismo e eleições livres. Mas as eleições de 1992 não trouxeram a tão esperada Paz e inicia-se uma nova guerra que acabou nos Acordos do Luena.

Jonas Malheiro Savimbi morre aos 22 de Fevereiro de 2002, como combatente da causa em que sempre acreditou.
Para os militantes da UNITA e para os Angolanos, ficou o exemplo do Homem de convicções.

O maior legado de Jonas Malheiro Savimbi foi ter deixado para o País e para a África um grande Partido interpretado por quadros conscientes que ajudou a formar, que se agiganta cada dia que passa e constitui hoje inegavelmente a esperança de milhões de angolanos de todas as gerações e de todas as latitudes.

No dia do seu nascimento, homenagear Jonas Savimbi, é falar de um grande Homem da História do nosso tempo e do nosso país. Angola um dia saberá reconhecer, a todos os combatentes pela causa da Independência, da Liberdade e da Democracia, independentemente dos seus vínculos partidários, sob a bandeira da unidade nacional, colocando-os a todos no Panteão Nacional dos Heróis.

Luanda, 3 de Agosto de 2008
O Comité Permanente da Comissão Política da UNITA

Aucune note. Soyez le premier à attribuer une note !

Commentaires (1)

1. salakiaku Fuyeto (site web) 05/08/2008

Nao sei se MPLA considera-se o doctor Savimbi ficara sembre o inimigo numero 1 na historia de nosso pais.devemos-nos lembrar que o doctor Savimbi tinha contribuido também para indépendacia de nosso pais.O governo deve celebrar um dia para imemoriar todo esse povo de differentes partidos politicos tinha lutado para liberar Angola no poder de Salazar(Portugal)

Ajouter un commentaire

Créer un site gratuit avec e-monsite - Signaler un contenu illicite sur ce site