NO FINAL DA VISITA DE BONI YAYA ....VK500 OFICIALMENTE EM ANGOLA

NO FINAL DA VISITA DE BONI YAYA ....VK500 OFICIALMENTE EM ANGOLA

Angola quer os conhecimentos, diagnósticos e tratamentos desenvolvidos pela Republica do Benin no alivio e combate a dipanossitose ou a falciformação ou ainda doença das células falciformes que afecta um numero considerável de famílias angolanas e há muito sem cura nem no pais nem no estrangeiro.

A doença deriva de uma má formação congénita nos cromossomas e na sua classe SS provoca ao portador dores ósseas, desenvolvimento raquítico ou diferenciado de outras pessoas normais e a morte.

O Benin através do médico inventor do VK500 medicamento provado já pelo laboratório Pasteur de França colocou há já algum tempo a disposição dos angolanos este produto mas, o descrédito de alguns nativos ensombrou o sucesso da terapia em Angola.

Hoje o ministro João Miranda falou do interesse de Angola no VK500 e no desenvolvimento de relações de cooperação entre os dois países a todos os níveis particularmente no domínio da saúde.

«Portanto, nos domínios da saúde nós temos interesse muito grande para que os médicos beninenses possam vir trabalhar connosco, alem do sector da saúde temos outro interesse tanto o Benin como nós no domínio dos transportes, pescas, cultura e arte. Há um vasto leque de sectores que serão objectos de um tratamento aprofundado nos próximos temos para que o Benin e Angola possam estar muito mais próximos do que tem acontecido ate agora».

Entretanto, a Assembleia Nacional Angolana engalanou-se hoje para receber em sessão extraordinária o Presidente da Republica do Benin, Boni Yayi que visitou Angola durante quarenta e oito horas.

Na Assembleia Nacional o presidente Boni Yayi deu a conhecer aos deputados o seu país, falou dos benefícios da paz para ambos os países, da necessidade de Angola e Benin andarem juntos rumo ao desenvolvimento e ao progresso social.

«Estou convencido de que trabalhando juntos nós poderemos assentar uma dupla cooperação condição necessária para que haja uma inscrição de Angola e do Benin na lista dos países que inspiram respeito e admiração no continente e também fora do continente».

Já Roberto de Almeida, o anfitrião desta manha, abriu as portas para a cooperação e troca de experiências entre os parlamentos dois países.

«Um melhor conhecimento das experiências mutuas, o regular intercambio e a concertação de ideias são no nosso ponto de vista premissas necessárias aos fortalecimento das relações politicas, um incentivo a cooperação económica e ao desenvolvimento de relações culturais entre os nossos povos. A nível parlamentar a Assembleia Nacional de Angola manifesta a sua disponibilidade para o estreitamento de relações com a Assembleia Nacional do Benin a quem saudamos pelo seu engajamento na defesa da paz e da democracia».

Durante os dois dias no pais o presidente Boni Yayi a frente de uma delegação do seu governo conversou com o seu homologo angolano José Eduardo dos Santos, tendo na reunião interministerial assinado um acordo geral de cooperação económica, cientifica, cultural e técnica.

O documento ora assinado deverá ser destrinçado nos próximos encontros entre as partes e por rubricas.

O presidente Boni Yaya deixou Luanda nas primeiras horas da tarde desta terça feira.


Voltar

Aucune note. Soyez le premier à attribuer une note !

Ajouter un commentaire

Vous utilisez un logiciel de type AdBlock, qui bloque le service de captchas publicitaires utilisé sur ce site. Pour pouvoir envoyer votre message, désactivez Adblock.

Créer un site gratuit avec e-monsite - Signaler un contenu illicite sur ce site

×