LUANDA NÃO ACEITA CRÍTICAS AOS DIREITOS HUMANOS NO PAÍS

LUANDA NÃO ACEITA CRÍTICAS AOS DIREITOS HUMANOS NO PAÍS

O ministro do Interior de Angola, Roberto Leal Monteiro, afirmou hoje em Lisboa desconhecer situações de tortura no país e sugeriu aos europeus que se preocupem mais com violações nos seus países e nos Estados Unidos.

A Europa tem "uma preocupação muito grande com os direitos humanos em Angola, mas não se preocupa muitas vezes com o que acontece no território europeu e norte-americano", disse Monteiro aos jornalistas em Lisboa, à margem do encontro de ministros do Interior da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP).

Questionado sobre acusações de tortura às testemunhas do processo judicial do jornalista angolano José Lelo, o ministro angolano retorquiu perguntando se os jornalistas se estavam a referir a Guantanamo, o campo de detenção norte-americano na ilha de Cuba.

"Desconhecemos tortura em Angola", sublinhou o ministro angolano, que se escusou a comentar o caso particular de Lelo.

Segundo o advogado do jornalista angolano, os seis militares que testemunharam contra José Lelo, preso em Cabinda, foram coagidos através de tortura durante 30 dias.

O ex-correspondente da Voz da América em Cabinda foi preso em Novembro de 2007 pelas autoridades angolanas e depois transferido para uma cadeia de Luanda enquanto decorriam as investigações.

Detido sob a acusação de "instigação à rebelião" e crime contra a segurança do Estado, Lelo foi transferido no final de Março para a cidade de Cabinda, onde terá lugar o julgamento.

Hoje, Roberto Leal Monteiro afirmou em Lisboa que em Angola existe "uma grande preocupação em criar condições para os detidos no país".

Sublinhou ainda que existe um vice-ministro para os Direitos Humanos no Ministério do Interior, responsável pelo acompanhamento destas questões.

Questionado sobre o encerramento do escritório das Nações Unidas para os Direitos Humanos em Luanda, Lelo afirmou que "já não havia necessidade daquela presença" e assegurou que Angola não cortou relações com aquele organismo.


Voltar

Aucune note. Soyez le premier à attribuer une note !

Ajouter un commentaire

Vous utilisez un logiciel de type AdBlock, qui bloque le service de captchas publicitaires utilisé sur ce site. Pour pouvoir envoyer votre message, désactivez Adblock.

Créer un site gratuit avec e-monsite - Signaler un contenu illicite sur ce site

×