Manuel Africano defende políticas comuns na exploração de minérios

Manuel Africano defende políticas comuns na exploração de minérios

O ministro angolano de Geologia e Minas, Manuel António Africano, defendeu em Brazzaville, República do Congo, a necessidade dos dois países encontrarem um quadro jurídico comum que sirva os interesses dos dois povos no domínio da exploração de minérios.


O ministro angolano de Geologia e Minas, Manuel António Africano, defendeu em Brazzaville, República do Congo, a necessidade dos dois países encontrarem um quadro jurídico comum que sirva os interesses dos dois povos no domínio da exploração de minérios.

De acordo com o governante angolano, que falava na abertura das conversações bilaterais sobre a cooperação entre os dois Estados nos domínios da geologia e minas, realçou ser fundamental definir os contornos da parceria económica nestes domínios dentro dos objectivos da Associação dos Países Africanos Produtores de Diamantes (ADPA).

No mesmo quadro, disse que Angola já assinou acordos com África do Sul e a República Democrática do Congo, adiantando estar em curso conversações com a Namíbia, tendo em vista o mesmo objectivo.

Por seu lado, o ministro congolês das Minas, Indústrias Mineiras e Geologia, Pierre Oba, sublinhou que um acordo de cooperação nesses domínios desembocará no reforço dos laços existentes nas diferentes áreas de entendimento económico.

O secretário executivo adjunto da ADPA, Daouda Kourouma (Guiné Conakry), que interveio também na sessão, fez um historial da organização, antes de felicitar o Presidente José Eduardo Dos Santos pela sua visão e enaltecer os sacrifícios consentidos por Angola como sede da organização.

Depois de realçar que África produz 60 porcento dos diamantes do mundo, Kourouma observou que, antes da criação ADPA, o continente não era tido na tomada de decisões sobre a produção de diamantes.

Com sede em Angola, a ADPA integra 18 países membros. A organização de tem à cabeça do seu secretariado executivo o angolano Edgar Carvalho. O próximo conselho de ministros da organização reunir-se em Maio deste ano na Africa do Sul.


Voltar

Aucune note. Soyez le premier à attribuer une note !

Créer un site gratuit avec e-monsite - Signaler un contenu illicite sur ce site

×