Cartazes bonitos e poéticos em Luanda com a chipala e as ideias do presidente

Cartazes bonitos e poéticos em Luanda com a chipala e as ideias do presidente

Se calhar era disto que Eduardo dos Santos falava quando pediu aos membros do Governos mais trabalho e menos paleio. Explico: Dezenas de "outdoors" de grandes dimensões com a fotografia do presidente angolano, e do MPLA, e do Governo que está no poder há 33 anos, e frases onde este apela à "unidade", ao "amor ao próximo" e à "concórdia social" foram colocados em Luanda.

Estes cartazes surgem um mês após a realização do que se convencionou chamar de eleições legislativas, nas quais o partido de Eduardo dos Santos, o Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA), com mais de 81%, bateu folgadamente a União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA), que se ficou pelos 10%.

Aliás, só por modéstia (meios, técnicas e técnicos não lhe faltaram) é que o MPLA não chegou aos 99%.

Os "outdoors", que surgiram por toda a cidade de Luanda com a fotografia de Eduardo dos Santos, presidente não eleito, ostentam frases que têm como traço comum o apelo à "paz", à "concórdia", ao "amor ao próximo" e à "estabilidade" entre os angolanos. Bonito e poético. Ou será já campanha para as Presidenciais?

"Precisamos de realizar o bem comum e trabalhar com amor ao próximo para o bem de todos", e "As grandes conquistas no domínio político, económico e social só se obtêm na paz, na estabilidade e na concórdia social", são duas das várias frases atribuídas a Eduardo dos Santos que surgem das dezenas de "outdoors" colocados nas principais artérias da capital angolana.

Bonito e poético. Ou será já campanha para as Presidenciais?

Por debaixo das frases aparecem as datas em que o presidente da República de Angola, e do MPLA, e do Governo que está no poder há 33 anos, as disse e, segundo as indicações assinaladas nos "outdoors", as afirmações transcritas foram proferidas antes das eleições legislativas de 5 de Setembro.

O porta voz do MPLA, Norberto dos Santos "Kwata Kanawa", explicou à Agência Lusa que esta iniciativa não faz parte de qualquer estratégia de campanha para as eleições presidenciais que deverão ter lugar em Setembro de 2009, embora não exista ainda qualquer data oficial. Pois! Que ideia!

"Kwata Kanawa" explicou ainda que esta estratégia de comunicação é "apenas" uma garantia do presidente aos angolanos de que "não há razões para temer" uma eventual "ausência de diálogo" depois da esmagadora vitória eleitoral do MPLA em Setembro.

"O presidente da República pretende apenas sublinhar que a unidade e a reconciliação nacional, a concórdia e muito trabalho de todos os angolanos são os instrumentos mais eficazes para conseguir desenvolver o país", apontou "Kwata Kanawa".

Quem diria? Finalmente o presidente angolano, e do MPLA, e do Governo que está no poder há 33 anos chegou à conclusão de que “a unidade e a reconciliação nacional, a concórdia e muito trabalho de todos os angolanos são os instrumentos mais eficazes para conseguir desenvolver o país".

1 vote. Moyenne 2.00 sur 5.

Ajouter un commentaire

Vous utilisez un logiciel de type AdBlock, qui bloque le service de captchas publicitaires utilisé sur ce site. Pour pouvoir envoyer votre message, désactivez Adblock.

Créer un site gratuit avec e-monsite - Signaler un contenu illicite sur ce site