Direitos dos povos nada valem se comparados com o petróleo

Direitos dos povos nada valem se comparados com o petróleo

A produção petrolífera da companhia norte-americana Chevron em Angola, estimada em 520 mil barris por dia, vai aumentar no próximo ano com a entrada em funcionamento do campo petrolífero Tombua/Lândana, no Bloco 14, em Cabinda.

A informação foi hoje prestada à Agência Lusa pelo director de Explorações da Chevron em Angola, Nelson Pacavira, que não quantificou o crescimento na produção prevista pela petrolífera norte-americana.

"Esta plataforma petrolífera terá uma capacidade de produção de 130 mil barris diários, mas não se atingirá esse número nos primeiros anos", explicou Nelson Pacavira.

A Chevron em Angola é representada pelo consórcio Cabinda Gulf Oil Company, que envolve as petrolíferas Sonangol, Total, Eni e Galp, está presente no Bloco zero, com participação operacional de 39,2 por cento, e no bloco14, com 31 por cento.

Além dos blocos zero e 14, a companhia também possui participações no Bloco dois, na costa a sul do rio Congo, e na concessão Fina Sonangol Texaco, no "on shore" angolano.

Entre os investimentos da companhia e das suas associadas, que até 2010 se estima seja superior a 10 mil milhões de dólares, destaca-se a construção de uma fábrica de Gás Natural Liquefeito (LNG), iniciada este ano, com capacidade para produzir 5,2 milhões de toneladas métricas por ano.

Aucune note. Soyez le premier à attribuer une note !

Ajouter un commentaire

Vous utilisez un logiciel de type AdBlock, qui bloque le service de captchas publicitaires utilisé sur ce site. Pour pouvoir envoyer votre message, désactivez Adblock.

Créer un site gratuit avec e-monsite - Signaler un contenu illicite sur ce site

×