POVO DEPENDE DE ESTRADAS PARA O SEU DESENVOLVIMENTO

POVO DEPENDE DE ESTRADAS PARA O SEU DESENVOLVIMENTO

 O Bispo Emérito do Uíje defende a reabilitação urgente da estrada que liga o Município dos Buengas à capital da Província como um ponto chave para o desenvolvimento daquela região.

Dom Francisco da Mata Mourisca considera a parcela dos Buengas um reduto agrícola muito forte, desaproveitado no momento e que não tem servido às aspirações das suas populações, que por via disso se tornaram mais pobres ainda.

Do seu ponto-de-vista, esta situação de recessão económica só se justifica por o Município não estar provido de uma estrada em condições para o escoamento de produtos do campo e reciprocamente a entrada de outros de necessidade básica.

“O povo dos Buengas não tem a quem vender os produtos e só cultiva para a sua subsistência. Também não tem dinheiro para comer, não tem dinheiro para comprar cadernos para os filhos, nem para comprar um comprimido”. Então há que acelerar as estradas para ser possível o desenvolvimento”.

Dom Francisco Mourisca que se reformou recentemente depois de ter governado a Diocese do Uíje durante 40 anos, pensa que a dificuldades nas estradas secundárias no Uíje são demasiadas para os novos tempos.

“Aqui há um ano fui às Buengas Norte,  De lá para Sanza Pombo são 90 quilómetros demorei 10 horas e meia, a andar a 9 quilómetros por hora. Isto é inadmissível nos tempos de hoje”, refere o prelado.

CONSTRUÇÃO MAIS CÉLERE

Generalizando a questão, o Bispo Emérito do Uíje considera fundamental a construção mais célere das estradas para a fluidez da vida das populações e o desenvolvimento do país.

Dom Francisco Mourisca enaltece o trabalho que já se faz particularmente nas estradas, mas pensa também que essa actividade deveria ser um tanto mais rápida.

“Esta-se a trabalhar e de modo particular nas estradas e penso que isto é fundamental. Sem estradas o país não se desenvolve. Quando me perguntam sobre as prioridades que há para o desenvolvimento digo sempre. - Há três prioridades que começam com “E”. Primeiro estradas , segundo estradas e terceiro estradas, e sem isto não há nenhum desenvolvimento, não há hipótese”.

A Província do Uíje situa-se no Norte de Angola, estando a sua capital a cerca de 500 quilómetros de Luanda, o centro político e económico do país.

 


Voltar

1 vote. Moyenne 5.00 sur 5.

Créer un site gratuit avec e-monsite - Signaler un contenu illicite sur ce site

×