RECONHECER O VALOR DO TRABALHO

 

RECONHECER O VALOR DO TRABALHO

Num pais, milhares de assalariados lutam e sempre lutaram para a revalorização dos seus salàrios e do seu poder de compras.

Os bons e elevados salàrios não são un custo como muitos dizem, ao contràrio, do seu nivel, depende o relançamento ou o impulsionamento do consomo e do emprego, e quem diz consumo e do emprego fala também do relançamento da economia de um pais.

O grande problema reside mais no facto que em Angola temos cada vez mais assalariados pobres ou muitos mais pobres, sem falar daqueles que nunca tiveram a sorte de encontrar um emprego, este facto é a consequencia das politicas menos claras em matérias de empregos, de formaçao profissional e sobretudo pelas politicas de baixos salàrios defendidas pelo governo angolano.

É tempo de repôr as coisas nos seus devidos lugares, no quadro de uma boa e equitativa partilha e redistribuiçao das riquezas do pais e do trabalho.

O que é escandaloso é o aumento das misérias quando o pais produz riquezas jamais produzidas e que a maioria dos angolanos, continua a viver cada vez mais pobres e desta vez de baixo do seio da pobreza passados que sao 5 anos depois do fim do conflito armado, que em vàrios discursos se dizia que a guerra era o que consumia a totalidade das receitas do pais.

Para resolver os problemas do poder de compra e do emprego, o governo deve proceder a uma real revalorizaçao dos salàrios , afim de re-dar aos angolanos que abandonaram os seus empregos por motivos de falta de insentivos , premios e sobretudo por causa de salàrios miseràveis e aqueles que nunca se interessaram em ocupar um emprego pelos motivos atràs referido a vontade de o fazer.

Na minha opiniao o salàrio minimo (SM) deve ser a referencia de toda a escala salarial, tanto na funçao pùblica como nas empresas nacionais e privadas.

O governo Angolano deve deixar de aplicar as antigas e odiosas divisoes de classes entre trabalhadores nacionais e estrangeiros, aplicando uma escala salarial miseràvel aos nacionais e dando vencimentos faraonicos aos estrangeiros. Muitas das vezes num trabalho, classificaçao e qualificaçoes iguais a dos nacionais.

Muitas das vezes estes ditos cooperantes (como eram chamados) nasceram, sempre viveram e beneficiaram da gratuidade e de Bolsas de Estudos pagas pelo governo angolano.

Como é que o governo angolano pode explicar, que cidadaos de Cabo-Verde, de Sao-Tomé e mesmo portugueses, que nasceram em Angola e beneficiaram do nosso sistema nacional de ensino e quando formados a preços de ouro pelo governo angolano, e no momento que estes devem ocupar um emprego, afim de contribuirem para o desenvolvimento do pais que os educou,estes furtam se desta obrigaçao ?

A resposta é simples: SALARIOS MUITO BAIXOS E A FALTA DE PREMIOS E INSETIVOS.

Voltando aos salàrios, na minha opiniao o salàrio, que seja o minimo deve ser atraente para permitir aos jovens e nao so de voltar aos empregos para o bem da economia nacional.

A criaçao de empregos bem remunerados poderà contribuir na diminuiçao para nao riscar de dizer de acabar com a delinquencia nas grandes metropoles angolanas.

Para mim ( é minha opiniao) este salàrio minimo (SM) deveria ser fixado a 550 DOLARES ( jà que o dolar é a moeda de referencia ou a segunda em Angola), mas esta medida nao sera suficiente se ela nao for acompanhada de uma revalorizaçao proporcional do conjunto dos salàrios e um justo reconhecimento das qualificaçoes e dos Diplomas.

Em Angola deve haver (como hà) uma tabela ùnica de salarios que garante o minimo de classificaçao para toda a funçao pùblica , empresas nacionais e privadas. Cada revalorizaçao do salàrio minimo deve ter repercussoes na tabela salarial.

Os sindicatos devem ser os fortes defensores das causas dos trabalhadores sem distinguiçao. E para ganhar nas suas reivindicaçoes, os trabalhadores devem reforçar as organizaçoes sindicais e estes não devem ter afiliações partidàrias, seja qual fôr o seu ramo de actividades.

O sindicato deve ser um espaço de liberdade, de trocas entre os trabalhadores para quebrar o isolamento e o individualismo criados pelo sistema.

O salàrio minimo de 550 USD deve ser o ponto de partida da tabela salarial para um empregado sem diploma e experiencia no inicio de um determinado emprego.

Na proxima ocasião falarei das classificações, das qualificações e darei a minha tabela salarial completa,do empregado sem diploma e experiençia profissional até ao salário de um profissional com um Doutoramento.

So com bons salàrios que o estado angolano poderà relançar o consumo nos lares e não é so do petroleo e diamantes que se pode viver.

 

Manuel " manparm@hotmail.com"

 

Aucune note. Soyez le premier à attribuer une note !

Commentaires (1)

1. SOS 20/12/2011

Bom Dia a Todos leitores deste Artigo,

Eu li com grande satisfacao este Artigo escrito ao nivel superior, onder diz a realidade e factos da vida social Angolana. infelizmente Esta nossa Angola tivera ser vendindo pelo Agostinho Neto, continuado ser manipulada pelas camadas estrangeiras que oucupam a maioria de Cargos importantes deste Pais.

O Jose Eduardo so vera ou reconhecera o mal viver caso os seus filhos deriva´dos dele passarem como passaram os filhos de Kadafi, Mubarak etc.

O Povo Angolano e´ e continuara a ser a pior merda, Porcaria sem nenhum valor para este tipo de Presidente que nem ja o pao consegue sustentar esta pequena populacao.

Gostaria que este Artigo abrise na realidade os olhos dos Angolanos que andam descontrolados da vida cotidiana.

SOS

Ajouter un commentaire

Vous utilisez un logiciel de type AdBlock, qui bloque le service de captchas publicitaires utilisé sur ce site. Pour pouvoir envoyer votre message, désactivez Adblock.

Créer un site gratuit avec e-monsite - Signaler un contenu illicite sur ce site