SAMAKUVA DESEJA COLIGAÇÃO ELEITORAL

SAMAKUVA DESEJA COLIGAÇÃO ELEITORAL

O Presidente da UNITA, Isaías Samakuva, considera “desejável” que a oposição, incluindo o seu próprio partido, se apresente coligada às eleições previstas para 2008. No seu entender, a principal vantagem eleitoral da UNITA reside no estado lastimoso em que o país se encontra por culpa do MPLA.

 (africamonitor.com)


O Presidente da UNITA, Isaías Samakuva, considera “desejável” que a oposição, incluindo o seu próprio partido, se apresente coligada às eleições previstas para 2008. No seu entender, a principal vantagem eleitoral da UNITA reside no estado lastimoso em que o país se encontra por culpa do MPLA   – agora privado do argumento da guerra para, como era costume, justificar o que corria mal.

 
As afirmações do líder da UNITA fazem parte de uma entrevista breve ao África Monitor que a seguir se transcreve.
 
África Monitor (AM) -  Agora é mesmo para crer que haverá eleições em 2008?
Isaías Samakuva (IS) – Sou de opinião que vamos mesmo ter eleições em Setembro de 2008. O país reúne condições materiais, políticas, psicológicas e financeiras. Não há mais razões que impeçam a realização de eleições.
AM – Quais são as expectativas da UNITA? Acha que pode ganhar?
IS – As nossas expectativas consistem em materializar a palavra de ordem da UNITA que é “ganhar para mudar”.
AM – Quais são as principais vantagens de que a UNITA dispõe?
IS – A principal vantagem da UNITA é concorrer com um partido que governa o país há 32 anos sem ter sido capaz de facultar aos cidadãos os bens mais elementares para a sua existência, como água, energia, habitação, hospitais, etc. A guerra já não pode justificar a ausência destes bens.
AM – E as suas insuficiências?
IS – A maior insuficiência da UNITA é a limitada capacidade financeira com que actualmente está confrontada.
AM – Admite a hipótese de a UNITA vir a constituir uma coligação com outros partidos da oposição? Ou, pelo menos, vir a concertar-se com eles em termos da campanha eleitoral?
IS – A formação de uma coligação de partidos políticos é desejável. A UNITA já tem dado passos bastante expressivos nesse sentido, estando agora em vias de celebrar um acordo para o efeito com alguns partidos.


Voltar

Aucune note. Soyez le premier à attribuer une note !

Créer un site gratuit avec e-monsite - Signaler un contenu illicite sur ce site