O que está a dar é ser José Eduardo

O que está a dar é ser José Eduardo...

O director-geral da portuguesa TVI, José Eduardo… Moniz, está de malas aviadas para Luanda, Angola, onde vai inaugurar a TV Zimbo, primeira televisão privada do país, detida pelo grupo Medianova. Enquanto este José Eduardo vai fazer o povo esquecer que tem a barriga vazia, o outro José Eduardo vai mantê-lo com a barriga vazia.
Angola entra assim numa nova era multimilionária que, a exemplo do que se passa com a portuguesa TVI, tem sucesso garantido. A receita, como muito bem sabem os Josés Eduardos (dos Santos e Moniz), é infalível.

Sucesso, é bom de ver, do ponto de vista comercial, empresarial, das audiências, dos lucros, e não da informação. Não é que o José Eduardo (o Moniz) não saiba como fazer boa informação. Mas como não é isso que se lhe pede, não será isso que os angolanos terão.

Creio, aliás, que o nome escolhido (Zimbo, que se calhar deveria ser Nzimbo) reflecte em toda a extensão a grande aposta. Não por ser uma concha univalve, mas por ter sido uma espécie de moeda ancestral do Reino do Congo.

O Reino do Congo que, longe de imaginar que iria dar lugar ao Reino do José Eduardo (dos Santos), era o mais evoluído de todos os que, assuma-se ou não, constituem Angola, seja esta entendida como país ou nação.

Reino, não o de José Eduardo (dos Santos), que tinha nos comandos provinciais os melhores dos melhores, os Sumu, e no topo da hierarquia o Ntotila, o rei.

Ao contrário do que agora acontece, eram reinos organizados, cultos e sólidos, que utilizavam não os Kwanzas ou os dólares como moeda, mas sim o Libongo e o Nzimbo.

Se em tempos o Nzimbo, uma espécie de caramujo, só podia ser pescado nas águas da ilha de Luanda e era um monopólio real, hoje os monopólios continuam ser reais e pescam-se, entre outros sítios, nas águas da Cabinda.

Mas o que importa é dar ao povo o que o povo gosta. E disso percebe tanto o Moniz como o dos Santos. O primeiro vai fazer o povo esquecer que tem a barriga vazia, o segundo vai mantê-lo com a barriga vazia.

Por Orlando Castro

Aucune note. Soyez le premier à attribuer une note !

Ajouter un commentaire

Vous utilisez un logiciel de type AdBlock, qui bloque le service de captchas publicitaires utilisé sur ce site. Pour pouvoir envoyer votre message, désactivez Adblock.

Créer un site gratuit avec e-monsite - Signaler un contenu illicite sur ce site

×