UNITA continuará no Governo até às eleições, garante Samakuva

UNITA continuará no Governo até às eleições, garante Samakuva



A UNITA continuará a integrar o Governo de Unidade e Reconciliação Nacional até a realização das eleições previstas para 2008 (legislativas) e 2009 (presidenciais) afirmou em Luanda o seu líder, Isaías Samakuva.


"A UNITA acima de tudo procura cumprir com os seus compromissos assumidos e a sua presença no Governo de Unidade e Reconciliação Nacional (GURN) resulta exactamente num desses compromissos que foi assumido não só a nível nacional, mas também internacional", salientou Samakuva.

"E os acordos que se referem a este aspecto dizem que o GURN termina com a realização das eleições, que estão previstas para o próximo ano", referiu o presidente da UNITA, acrescentando que se "o preceito" foi cumprido ao longo de tantos anos, não é agora, quando falta pouco tempo, que deixarão de o fazer.

Samakuva que falava aos jornalistas durante uma conferência de imprensa disse que o compromisso será cumprido para evitar "um acto que criaria mais algumas perturbações na vida política do país".

"Com responsabilidade e para garantir a estabilidade do país achamos que devíamos acabar o cumprimento do nosso compromisso", frisou.

Ao abrigo do protocolo de paz de Lusaca (Zâmbia) assinado entre o governo e a UNITA, este partido político da oposição angolana ocupa no GURN quatro pastas ministeriais, nomeadamente da Geologia e Minas, Comércio, Saúde e Hotelaria e Turismo, além de vários vice-ministros.

Na conferência de imprensa o líder da UNITA anunciou a alargamento dos órgãos directivos do partido, nomeadamente a Comissão Política que integra 300 membros e 125 suplentes e um Comité Permanente da organização que conta com 75 membros.

O executivo do partido que integrará o deputado Abel Chivukuvuku, o candidato derrotado no X congresso da UNITA e o seu director de campanha, Carlos Morgado será anunciado sexta-feira, no dia que se assinala 73º aniversário natalício do líder fundador da organização, Jonas Savimbi, morto em combate em Fevereiro de 2002.
Voltar

Aucune note. Soyez le premier à attribuer une note !

Créer un site gratuit avec e-monsite - Signaler un contenu illicite sur ce site

×