UNITA PODE GANHAR AS ELEIÇÕES

UNITA PODE GANHAR AS ELEIÇÕES LEGISLATIVAS

"As eleições devem ser vistas como uma grande oportunidade para a normalidade, desenvolvimento e estabilidade", disse o Secretário para a Comunicação e Marketing da UNITA, Adalberto Costa Júnior, quando falava durante uma palestra aos quadros no dia 08 de Julho de 2008, na cidade do Huambo.

"As eleições devem ser vistas como uma grande oportunidade para a normalidade, desenvolvimento e estabilidade", disse o Secretário para a Comunicação e Marketing da UNITA, Adalberto Costa Júnior, quando falava durante uma palestra aos quadros no dia 08 de Julho de 2008, na cidade do Huambo. Segundo o dirigente do maior partido na oposição, "as eleições não devem ser vistas com receios e com medo". Afirmou ainda que a democracia só existe com eleições regulares, cíclicas e com a alternância do poder.

Para Adalberto Costa Júnior manifestou a sua convicção na vitória da UNITA nas eleições legislativas. "Nós acreditamos que podemos ganhar as eleições, porque temos indicadores que nos apontam para isso, mas o melhor dos indicadores vem do nervosismo do partido do regime, estão nervosos, não conseguem esconder o nervosismo", acrescentou.

Mais adiante o dirigente da UNITA denunciou o que chamou de "incentivo ao medo" como fazendo parte da estratégia do partido no poder para as próximas eleições.
"Há muita gente que está a fazer contas com a abstenção dos angolanos", precisou, apelando, seguidamente, para a necessidade de todos os angolanos irem ao voto, porque para além de ser um direito é uma oportunidade para os cidadãos controlarem a governação.

"Quem tem a soberania de decidir não são os partidos, são os cidadãos, através do exercício do voto", sublinhou, precisando que "quando o governo governa mal vota-se na mudança". "Isso é normal em democracia", explicou, adiantando ser também normal que a UNITA ganhe nas próximas eleições. Adalberto Costa Júnior considerou, entretanto "anormal que o país viva o que apelidou de pseudo democracia de trinta anos com o mesmo partido".

De acordo com o titular da pasta da comunicação e marketing do maior partido na oposição em Angola, "é preciso mudar porque os dirigentes actuais esgotaram as suas capacidades de realização, tornaram-se insensíveis aos problemas da pobreza dos angolanos". Adalberto não poupou criticas à falta de transparência na gestão dos fundos resultantes da produção do petróleo em Angola, tendo revelado que "o nosso governo pune as companhias que declarem o resultado do negócio do petróleo com o executivo angolano".

Os actos de intolerância politica que muito recentemente decepou braço a uma senhora foi também alvo de abordagem pelo secretário da UNITA para a comunicação e marketing, tendo lamentado o facto de continuarem e o silêncio do governador provincial, Paulo Cassoma. "Estamos a pedir as autoridades que a intolerância pare, sejamos dignos respeitadores do cidadão que tenha opinião diferente", suplicou o responsável, acrescentando que "em qualquer sociedade as autoridades devem respeitar o cidadão".

Para Adalberto Costa Júnior o facto de nenhum dos responsáveis pelos actos de intolerância politica não ter sido julgado e as autoridades governamentais não se terem pronunciado contra os mesmos ou em solidariedade com as vítimas, está a servir de encorajamento aos violadores dos direitos civis.

A partidarização das autoridades tradicionais pelo MPLA foi outro assunto que mereceu critica do responsável da UNITA, para quem a partidarização das autoridades tradicionais constitui um grave atentado a uma instituição muito importante na organização das nossas comunidades. Apelou para a necessidade de protecção da cultura e tradição angolanas, relembrando que o soba numa comunidade deve ser factor de equilíbrio. Para Adalberto Costa Júnior "não é factor de estabilidade partidarizar os sobas".

Aucune note. Soyez le premier à attribuer une note !

Ajouter un commentaire

Vous utilisez un logiciel de type AdBlock, qui bloque le service de captchas publicitaires utilisé sur ce site. Pour pouvoir envoyer votre message, désactivez Adblock.

Créer un site gratuit avec e-monsite - Signaler un contenu illicite sur ce site